Tecnologias de Apoio

adaptador exercicio2                                                                                               

 

 

       Tecnologias de Apoio/Ajudas Técnicas

 

 

A educação e o incentivo do doente para que cresça aprendendo a lidar com as suas limitações e a adquirir a máxima autonomia e independência, deve ser uma das preocupações dos pais, para que mesmo aqueles que chegam á idade adulta com sequelas fisicas da sua doença se possam integrar na sociedade e viver a sua vida,plenamente, aproveitando tudo o que desta possam usufuir.

As tecnologias de apoio tambem conhecidas por "ajudas técnicas" são, segundo a sua definição oficial "qualquer produto, instrumento, equipamento ou sistema técnico usado por uma pessoa, especialmente produzido ou disponível, que previne, compensa, atenua ou neutraliza a incapacidade. " Ou seja são instrumentos que permitem , nestes casos concretos, ajudar os doentes a realizar determinadas tarefas , que pela sua doença, têm dificuldades, ainda que temporáriamente, em efectuar.

Existe uma enorme variedade de ajudas técnicas que permitem ajudar nas actividades da vida quotidiana , bem como para actividades de lazer (desporto,hobbys).

Tambem o meio - ambiente onde o doente vive (casa,escola,trabalho) pode ser adaptado de modo a evitar dispêndio de energias e sobrecargas desnecessárias.

O terapeuta ocupacional  é o profissional competente para o informar das ajudas existentes e para avaliar as adequadas a cada caso.

Em quase todas as unidades hospitalares existe serviço de terapia Ocupacional (TO) e tambem em clinicas e serviços privados.

Nas unidade de TO é avaliado o grau de funcionalidade do doente, a mobilidade geral e os contextos de desempenho social, fisico  e cultural  onde se insere.

O TO aconselha-lo-á , tendo em mente os seguintes objectivos:

  • reduzir carga / tensão articular
  • reduzir dor
  • reduzir fadiga
  • evitar / reduzir deformidades
  • aumentar funcionalidade

e poderá ensinar-lhe como deve no seu dia-a-dia respeitar os  diversos princípios da protecção articular que o ajudarão  a preservar a sua independência e a preservar as articulações.

 

PRINCÍPIOS DE PROTECÇÃO ARTICULAR

1 – respeitar a dor

2 – equilíbrio entre a actividade e o repouso

3 – manter a força muscular e amplitude das articulações

4 – reduzir os esforços

5 – simplificação do trabalho através da análise das actividades

6 – evitar posições deformantes

7 – uso das grandes articulações

8 – uso de cada articulação no seu plano anatómico e funcional

9 – evitar estar muito tempo na mesma posição

10 – evitar actividades que não possam ser interrompidas

11 – indicação de uso de tecnologias de apoio adequadas (incluindo ortóteses).

(Segundo a ISO,  ortótese é um apoio ou dispositivo externo aplicado ao corpo para modificar os aspectos funcionais ou estruturais do sistema neuromusculoesquelético para obtenção de alguma vantagem mecânica ou ortopédica - ver exemplos no sub menu ao lado)

 

No sub-menu ao lado, pode consultar alguns exemplos de tecnologias de apoio, algumas pouco divulgadas, mas todas de grande utilidade.

A ANDAI possui catálogos e contactos de diversos fornecedores , que poderá igualmente disponibilizar para consulta mais especifica.

 

 

 Imprimir