Outros tratamentos

Cirurgia Ortopédica

 

Embora só excepcionalmente seja utilizada nas fases iniciais da doença, e seja cada vez mais rara em jovens , a cirurgia poderá ser muito útil em estados mais avançados, de modo a  corrigir deformações articulares ou contraturas musculares e mesmo para substituir articulações se eventualmente tiverem chegado a sofrer grandes destruições. Esta última atitude deverá reservar-se aos doentes que já tenham completado o seu crescimento corporal.

Presentemente a cirurgia ortopédica tem conhecido avanços espectaculares, podendo contribuir de forma decisiva para a melhoria da qualidade de vida destes doentes.

Importa conhecer alguns termos relativos aos  procedimentos que por vezes têm de ser utilizados.

Artropastia – cirurgia em que se substitui a articulação deteriorada por uma artificial, normalmente de metal ou cerâmica, com partes plásticas.

Devido ao factor crescimento e à duração limitada das próteses, esta cirurgia é normalmente adiada o mais possível nos doentes mais jovens

Artrodese-  cirurgia em que se  faz a fusão óssea de uma articulação, destituindo-a de mobilidade.

Sinovectomia: - este procedimento remove o excesso de tecido sinovial. A membrana  sinovial é  uma fina membrana que reveste a cápsula articular. Com a inflamação crônica deste revestimento (como  na artrite juvenil), não só produz fluido extra, mas cresce muito mais espessa e pode afectar a estrutura e função da articulação.

A grande maioria das sinovectomias são realizadas por artroscopia, um procedimento no qual instrumentos cirúrgicos são inseridos através de algumas pequenas incisões, eliminando a necessidade de abrir a articulação.

 

 Imprimir